2018

9—12 AGOSTO

9

AGOSTO

Palankalama MPAGDP


Vozes de Manhouce com Isabel Silvestre MPAGDP


Lince Giacometti


Tia Graça – toda a gente devia ter uma Amália


Sara Anjo Auditório


Jerónimo Giacometti


The Lemon Lovers Zeca Afonso


Salvador Sobral Lopes-Graça


Fado Violado Amália


Selma Uamusse Lopes-Graça


Slow J Zeca Afonso


Xinobi DJ Set Aguardela


10

AGOSTO

Patrícia Costa MPAGDP


Curtas em Flagrante Auditório


Meta MPAGDP


S. Pedro Giacometti


Norberto Lobo Amália


Curtas em Flagrante Auditório


Tomara Giacometti


João Afonso Amália


Mazgani Lopes-Graça


10 000 Russos Zeca Afonso


Sara Tavares Lopes-Graça


Mirror People Zeca Afonso


António Bastos Aguardela


Forol DJ Set Aguardela


11

AGOSTO

Homem em Catarse MPAGDP


Artesãos da Música MPAGDP


O Gajo Giacometti


Ela Vaz Amália


Cristina Planas Leitão Auditório


quartoquarto Giacometti


Miguel Calhaz Amália


Zeca Medeiros Zeca Afonso


Sean Riley & The Slowriders Lopes-Graça


PAUS Zeca Afonso


Cais Sodré Funk Connection Lopes-Graça


Conan Osiris Aguardela


Colorau Som Sistema Aguardela


12

AGOSTO

Orquestra de Foles MPAGDP


Douradas Espigas MPAGDP


Monday Giacometti


Peltzer Zeca Afonso


Susana Domingos Gaspar Auditório


Luís Severo Giacometti


Rodrigo Amado Motion Trio Amália


Dead Combo Lopes-Graça


Moonshiners Amália


Lena D’Água e Primeira Dama com a Banda Xita Lopes-Graça


Linda Martini Zeca Afonso


FOQUE + GODOT Aguardela


8 AGOSTO — Recepção ao campista


Os Zhéróis 2.1.


Cover de Bruxelas DJ Crew


ACTIVIDADES

BS18-CURTAS-xs

Curtas em Flagrante

Auditório

“Curtas em Flagrante” é um festival itinerante de curtas-metragens provenientes de países de língua oficial portuguesa. Da selecção de obras apresentadas anualmente a concurso nasce este festival. Pretende impulsionar uma nova perspectiva de interpretação da linguagem cinematográfica e audiovisual e despertar uma renovada absorção individual da sétima arte, distinta das criações convencionais e acessíveis pelos meios comerciais.

Além da itinerância, existem projecções pontuais, como a exibição de uma curta antes de um filme em salas de cinema, ou a realização de mostras.

EDEN
Um filme de Ana Pio
Portugal/Reino Unido, 2016


HABITAT
Um filme de Max Henrique
Brasil, 2017


CÂMARA NOVA
Um filme de André Marques
Portugal, 2017


PORQUE É ESTE O MEU OFICIO
Um filme de Paulo Monteiro
Brasil, 2018


20 ANOS DE OFICINAS NUM CONVENTO
Um filme de Pedro Grenha, Rodolfo Pimenta e Rui Cacilhas
Portugal, 2017


NOITE DE SÃO JOÃO
Um filme de José Pedro Lopes
Portugal, 2017

LARANJA AMARELO
Um filme de Augusto Almeida
Portugal, 2017


PEDRAS NO CAMINHO
Um filme de Diogo Pessoa de Andrade
Portugal, 2017


NORLEY E NORLEY
Um filme de Flávio Ferreira
Cuba/Portugal/Espanha, 2017


COMO SEMEAR UMA COLMEIA?
Um filme de Tiago Moura
Portugal, 2017


FUGIU. DEITOU-SE. CAÍ.
Um filme de Bruno Carnide
Portugal, 2017


GARY
Um filme De Marina Thomé
Brasil, 2017


RAZÃO ENTRE DOIS VOLUMES
Um filme de Catarina Sobral
Portugal, 2017

BS17-MATERIAISDIVERSOS

Materiais Diversos

Auditório

O BONS SONS e a Materiais Diversos estabelecem uma parceria de programação que visa a potenciação sinérgica da cultura numa área territorial próxima onde ambas actuam. Tirando partido do conhecimento e desenvolvimento artístico de cada uma, nas áreas da música e das artes performativas respectivamente, esta parceria visa a programação cruzada nos eventos de ambas as associações.


9 AGO | SACRO, DE SARA ANJO


11 AGO | UM [UNIMAL], CRISTINA PLANAS LEITÃO


12 AGO | CLASSE DO JAIME, SUSANA DOMINGOS GASPAR

2018-SENSO-c-colectivo249-xs

S E N S O do Colectivo249

Auditório

“Enquanto filhos do meio, o colectivo249 é constituído por jovens emergentes nas múltiplas dialécticas artísticas (artes plásticas, gráficas, audiovisuais e performativas). Procuramos através do S E N S O – Pesquisa da sensibilidade cultural na comunidade, explorar no território, com as pessoas, os lugares e a sua cultura, no momento presente, com base no passado e com foco no futuro. Esta prospecção cultural, divide-se agora em entre.vistas (acção de pesquisa cultural em Torres Novas) e com.unidade (residência artística em Alcanena). Estas partilhas e criações, que procuram suscitar a reflexão de todos os seus intervenientes, tomarão forma e conteúdo simultaneamente numa instalação que vai habitar o festival BONS SONS.” Colectivo249

2018-filhosdomeio-xs

Mesa Redonda Filhos do Meio

Auditório

Nesta mesa redonda será possível conhecer melhor os projectos e artistas Filhos do Meio, procurando compreender a importância desta bolsa nos seus percursos profissionais e pessoais, mas também reflectir sobre a importância da prática artística na vida dos lugares e sobre a vitalidade que os lugares trazem à criação artística.

Convidados:
Membros do Colectivo249, Susana Domingos Gaspar e Edgar Valente

Moderação:
Sara Abrantes (Materiais Diversos)

BS17-GARAGEM

Palco Garagem

Garagem

Mediante inscrição diária, qualquer pessoa ou agrupamento pode mostrar o seu talento. O Festival disponibiliza gratuitamente o palco, as condições técnicas e a possibilidade de tocar para um número considerável de pessoas. Este palco é uma oportunidade única para projectos originais se estrearem, testarema receptividade do público e de agentes mas, sobretudo, para celebrar a música, num ambiente festivo e descontraído. Aqui as músicas são para todos e o Palco Garagem é de quem o apanhar.

BS14-MUSICACRIANCAS-XS

Música para Crianças

Armazém

As manhãs do BONS SONS são dedicadas aos mais novos e às suas famílias, com programação específica feita a pensar neles. Disponível em duas sessões, o Armazém recebe as crianças até aos 6 anos acompanhadas dos pais para darem os primeiros passos na procura de bons sons.

BS12-BURROS-MiguelMadeira

Aula do Burro

Curral

Pelas mãos da AEPGA, pode-se conhecer melhor o Burro e a sua história. Gostar destes simpáticos animais passa por saber mais sobre as suas características e os seus hábitos, a sua forma de pensar e agir. Além dos cuidados e tratamento do animal, também se vai poder aprender mais sobre os valores culturais e naturais do Planalto Mirandês.

BS12-BURROS-JaimeVeloso

Passeio com Burros

Curral

A Associação para o Estudo e Protecção do Gado Asinino (AEPGA), propõe a realização de passeios com os burros à descoberta da natureza local, circundante a Cem Soldos. Mais do que um meio de transporte, o burro é um companheiro de viagem e, a passo moderado, é com grande facilidade que se estabelece uma relação de amizade.

AEPGA_VeraCorreia

Jogo do Burro

Curral

Disponível brevemente

BS17-JOGOSHELDER-cmm-xs

Jogos do Helder

Largo do Rossio

Os Jogos do Hélder regressam com mais jogos e um circuito refrescante, com água, pela aldeia. Feitos de materiais tão simples como madeira ou corda, os Jogos do Hélder usam apenas a energia mais acessível do mundo: a humana. Os jogos, muitos de inspiração medieval, são construídos pelo próprio Hélder, e famosos por terem a notável capacidade de divertir o público de todas as idades.

BS18-BESTIARIO-xs

Bestiário à Solta

Quintal do Poço

“Não haverá nunca distância suficiente entre nós e os monstros que nos habitam.” Os monstros povoam os nossos medos e habitam os espaços onde tradicionalmente os pavores se escondem. O que seria dos monstros (e dos medos) se um dia ficassem sem lugares onde assombrar? Do Bestiário Tradicional Português para as ruas das nossas povoações, as criaturas que assombraram os nossos avós encontram agora problemas que nunca imaginaram enfrentar: um mundo poluído tão inóspito que nem os monstros é capaz de acolher. 4 peças, 4 intérpretes, todos os monstros da nossa tradição.

BS18-BESTIARIO-xs

Criaturas do Bestiário Português

Armazém

Oficina de expressão plástica sobre a temática das Criaturas do Bestiário Tradicional Português. Para que serviam estas criaturas? Que medos ou perigos estão associados a elas?

BS18-BANDASIMAGINARIAS-xs

Palco pra Bandas Imaginárias

Sede do SCOCS

O Festival de Bandas Imaginárias é um conjunto de textos e ilustrações sobre música que queremos expor. É como se juntássemos as nossas influências musicais numa centrifugadora e de lá saíssem estas bandas imaginárias, cada uma com características muito próprias, algo excêntricas e incomuns.

BS18-BANDASIMAGINARIAS-xs

Como criar bandas imaginárias?

Armazém

Os textos do Festival de Bandas Imaginárias, da autoria de Johnny Almeida, servem de base para uma oficina de escrita em que o objetivo é trabalhar com os festivaleiros para que eles possam, através de dinâmicas descontraídas, construir as suas próprias bandas imaginárias.

BS18-BANDASIMAGINARIAS-xs

Como ilustrar bandas imaginárias?

Armazém

As ilustrações do Festival de Bandas Imaginárias, da autoria de Cat Serafim, servem de base para uma oficina de ilustração em que o objetivo é trabalhar com os festivaleiros para que eles possam, através de dinâmicas descontraídas, construir as suas próprias bandas imaginárias.

BS18-CARTAZ
— PARTILHA —